0

cami
“Uma empresa de transporte é pura logística……precisa ter o produto e o serviço na hora e local certo, com melhor qualidade e menor custo”
As empresas precisam ser competitivas.
Elas têm que ter um diferencial competitivo.
Diferencial este que só pode ser conseguido através da utilização de ferramentais da logística, para alavancar e expandir seus negócios, obtendo lucros. Sem esses dois itens, as empresas não irão para frente.
A qualidade e a produtividade não existem sem a logística.
Ou seja, o melhor instrumento para viabilizar a qualidade e a produtividade está na aplicação da logística.

A maioria das empresas internacionais se voltaram maciçamente para a logística. Muitas empresas que lidam com documentos, entraram violentamente na logística internacional, através da distribuição, movimentação de cargas e volumes em nível internacional.
Não há logística de um só país, mas em nível global.
Empresas de vários setores de serviços, como bancários, transportes, enfim, de todos os segmentos, utilizam-se do ferramental logístico para serem mais competitivas.
Uma empresa de transporte é pura logística.
Ela tem sua logística interna, que é ter o produto e o serviço na hora e no local certo com melhor qualidade e menor custo. Ou seja, todas suas atividades internas precisam estar harmonizadas.
Uma transportadora faz parte de um ambiente externo econômico.
Ela é um canal externo para a distribuição dos produtos da indústria e do comércio, por exemplo.
A logística é como música, pois tem itens importantes: harmonia, rítmo e melodia.
A harmonia das funções e atividades das empresas.
É a interação e a sintonia que existe entre as atividades da empresa, de uma forma holística.
A visão tem que ser para uma gestão holística das empresas, com todos os setores em conjunto. O rítmo é a velocidade e o tempo.
A melodia é a qualidade que existe dentro da empresa. Então a logística é fundamental dentro de um processo de qualidade e produtividade de uma empresa.
O empresário do transporte, precisa ter a consciência do que significa a logística, do que é qualidade e produtividade. Não existe qualidade sem produtividade e produtividade sem qualidade. Os dois trabalham juntos.
Assim como o processo de melhoria da qualidade e produtividade só existem pelo processo logístico.
Assim, o primeiro passo já foi dado. O segundo passo é saber planejar. É preciso investir em recursos humanos e em tecnologia.
É necessário pesquisar constantemente junto ao mercado, o que o cliente quer e como ele quer seu serviço. Enfim, é necessário acompanhar a velocidade do mercado. O cérebro da logística é a informação e o coração é a frota, os veículos.
A tecnologia é fundamental porque ela é o corrimão para o desenvolvimento e a modernização das empresas.
Ela precisa ser complementada com a visão estratégica e com a mudança comportamental das pessoas para atingir a qualidade.
A tecnologia viabiliza as empresas em termos diferenciais.
O primeiro diferencial seria a qualidade, com melhor atendimento aos clientes, por intermédio dos funcionários.
O segundo, os equipamentos para melhorar a produtividade.
A tecnologia melhora a qualidade e a produtividade e complementa o contexto da modernização.
Dentro da tecnologia não adianta ter hardwares e softwares se não houver o envolvimento das pessoas.
As empresas podem ter recursos financeiros para comprarem a tecnologia, mas o talento e a criatividade humana é de fundamental importância, sobretudo o desenvolvimento gerencial, operacional e técnico das pessoas.
A visão estratégica é fundamental para as empresas, porque elas precisam ter a certeza de que o sucesso de ontem não fará o sucesso de amanhã. Tem que haver uma mudança de paradigma diariamente. O empresário tem que construir sua visão do futuro e essa visão só pode ser construida numa metodologia que precisa ser adquirida. Muita gente tem esta visão do futuro obtida na prática do dia-a-dia, mas existe metodologia para fomentar essa visão futurística.
Fazendo uma análise do setor, podemos constatar que o transporte rodoviário de carga melhorou muito neste sentido.
A própria exigência do cliente provocou esta mudança.
As empresas estão investindo, restruturando-se e fazendo reengenharia logística.
Daqui para frente, o filme que temos assistido na última década não vai ser o mesmo. Não haverá vídeo deste filme. As pessoas podem ter medo de mudanças mas para fazer acontecer essa mudança numa empresa é preciso ter uma visão do futuro. E essa visão só acontece se for exercida e posta em prática, dentro da empresa junto com os executivos e colaboradores. Trata-se de um modelo participativo, não só com funcionários, mas com fornecedores e cliente.

Kamal Nahas
Consultor de empresas na área de Logística,Distribuição e Transportes
Diretor da VIA-RETHYS Consultoria Empresarial

Os comentários estão fechados.